INSCRIÇÕES ENCERRADAS
CONTATO        RELEASE     







A Incubadora de
Publicações Gráficas é um espaço criado para acolher artistas & autores com projetos de livros de artista originais e inéditos.
O objetivo é estimular a criação e desenvolvimento desses projetos oferecendo-os orientação, qualificação profissional, condições de produção, financiamento, lançamento e distribuição.




Publicações 




Levante, o sistema caiu     
21x15cm  — 116 páginas — serigrafia sobre color plus e papel seda — 50 exemplares
Daniel Lisboa (Lambes do Mal)
Levante, o sistema caiu da Lambes do Mal é um manual de desobediência urbana. Nas páginas negras desse tratado pessimista encontramos o anti-fluxo, um atalho para lugar nenhum que pode nos leva à todos os lugares. Criamos uma narrativa do absurdo, um passo-apasso para o precipício, uma caminhada da destilação. Seguindo seu refluxo ou consultando-o pontualmente, o livro apresenta chaves improváveis para cadeados sociais, familiares, existenciais e religiosos. Rumar na direção contrária, destratar o senso comum, provocar a norma vigente são alguns dos antídotos propostos aqui para divertir e subverter o cotidiano. Sempre que o sistema cair, chute!

︎ R$ 120,00


Longe, um mar movendo em meus ouvidos   
18x42cm — 34 páginas — serigrafia sobre papel paraná, vegetal e manteiga — 50 exemplares numerados
Yohanna Marie
Uma carta para alguém e um poema para evocar o som. Num movimento de regresso a casa, coreografia de ausências que se completa quando se abraça. Longe, um mar movendo em meus ouvidos é feito de abraços-esboços, fotografias, escritos soltos, rasgos, costura e areia. Numa pretensa ideia de que um livro pode ser um mar, mover as ondas e desembocar tsunamis, maremotos, inundação. E que catástrofes também incitam cuidado.

︎ R$ 150,00
Travessia       
9x13cm — 52 páginas — impressão digital sobre papel pólen bold e vegetal — cianotipia sobre papel 100% algodão — 50 exemplares
Agnes Cajaiba

Na ilha de Madre de Deus naveguei com pescadores e marisqueiras, formando uma coleção de fragmentos de uma história não contada pela história hegemônica e invisível aos mapas oficiais. Travessia tece uma arqueologia do agora, enodando espaços da memória, paisagens marítimas, arquiteturas movediças. É, ainda uma linha que atravessa pessoas e suas memórias. O livro faz um convite de parar o olhar nas diversas camadas do infraordinario: um caminho de areia que agora é asfalto, uma textura na praia, uma alga que parece um corpo que dança, o azul profundo do horizonte.

︎  R$ 50,00


Multidão
16x23cm — 80 páginas — serigrafia e risografia sobre papel pólen bold — 50 exemplares numerados
Lucas Moreira + GRIS (Lara Perl e Rafa Moo)
Multidão reúne uma coleção de figuras que caminham e resistem nas ruas de Salvador e que em algum momento cruzaram com o antropólogo Lucas Moreira em suas deambulações pelo centro e pela orla marítima da cidade. Num processo de inventário afetivo, Lucas recorta os corpos dos ambientes onde foram fotografados e nos apresenta cada um em sua singularidade, ocupando uma página e se relacionando com aqueles que vem antes e depois, em um novo percurso narrativo. Editado pela Gris, o livro tem 80 páginas e é totalmente feito à mão, impresso em serigrafia e risografia, com tiragem numerada de 50 exemplares.

︎ R$ 80,00



Vagalume
22x7cm (22x144cm aberto) 01 página serigrafia sobre lona de algodão tingida 50 exemplares
Clara Fernandes + Túlio Carapiá
Vagalume é um livro de literatura ilustrada impresso em serigrafia sobre lona crua tingida. A narrativa contínua, mas não necessariamente linear, em formato de tira de tecido de 1,55 x 20cm proposta aqui, faz parte da busca por diferentes formas de expressividade narrativa gráfica/literária. Nesse sentido, tentamos criar um diálogo entre imagem e texto para que formem juntos um todo de imagem, sem hierarquias ou divisões. O livro procura captar a experiência dos bares soteropolitanos, ao mesmo tempo que procura extrapolar essa experiência através da ficção - a história de uma prostituta, uma cena de sexo e violência, uma siririca e uma cachaça.

︎ R$ 120,00



Territórios Movediços
9x10cm — 24 páginas — serigrafia sobre papel paraná e risografia sobre papel pólen bold — 100 exemplares
Felipe Rezende + Luma Flôres
Territórios Movediços aborda realidade, espaço e simulação a partir de mapas da cidade de Salvador. De caráter labiríntico, tal como a velha cidade, suas dobras e traçados urbanos são caminhos por onde se desenrolam um diálogo imaginário entre trechos de Jorge Luís Borges e Jean Baudrillard, protagonizado por personagens que transformam de maneira imediata o espaço. Versando sobre realidade e especulação, esta mapoteca em ruínas questiona os domínios do visível e inapreensível na representação cartográfica. Funciona simultaneamente como território, livro e objeto escultórico, proporcionando diferentes possibilidades de leitura.

︎ R$ 50,00


Templo
18x18cm (56x56cm aberto) — 02 páginas, serigrafia sobre papel pólen bold — 50 exemplares numerados e assinados — 10 unidades dessa publicação compõem tiragem especial e são acompanhadas de disco Hi-Fi compacto com o fonograma “Eu sou a margem (Templo)”.
Pedro Marighella
Num cruzamento de contextos, a ilustração de um dançarino do grupo de dança Oz Sem Limites Mc'z OFC e um fonograma pagode-espiritual registrado em vinil compacto, juntos, são convertidos numa suposição utópica, onde a experiência mística e sublime seria inventada pelos gêneros musicais mais populares na Bahia do começo do século XXI.

︎ R$ 180,00
︎ R$ 230,00
Diário do Pó
15x10cm — 40 páginas — impressão digital sobre papel pólen bold — 50 exemplares numerados e assinados
Leandro Estevam
O livro Diário do Pó surge de uma série fotográfica de mesmo nome, produzida a partir do encontro entre diferentes elementos da paisagem natural, geralmente deslocados do seu lugar de origem. Folhas caídas das árvores, conchas afastadas da maré, penas encontradas no chão ao longo do meu deslocamento a pé por cidades do Estado da Bahia são a matéria prima para construção de um diário da visual.
Colocar lado a lado, espécies naturais diversas visa ampliar a percepção para os mesmos, criar
relações de tensão/ harmonia, semelhança/diferença entre elementos múltiplos, mas que tem como ponto em comum aprisionar o momento daquilo que, por ser vivo, inevitavelmente se transforma no instante seguinte e é fruto de uma lugar, clima e momento específico.

︎ R$ 75,00


Escuro
19x14cm — 46 páginas — relevo seco, impressão digital e tipográfica sobre papel color plus — 50 exemplares — Tiragem especial de 10 unidades numeradas e assinadas é acompanhada de pulseira encadernada.
Leo França + Lia Cunha
Escuro é um livro-pele que lhe convoca a um pacto poético: tocar sentidos nas veias e cicatrizes das páginas, encontrar o brilho das palavras. Concebido e criado no encontro entre a artista visual Lia Cunha e o artista do corpo Leonardo França, o aspecto tátil, verbal e vestível do livro faz da relação corporal sua aventura poética.
Os poemas de Leonardo França, as gravuras e desenhos de Lia Cunha trazem uma pulsão erótica pela vida tateando outras lógicas na escuridão da razão.
Este livro mescla diferentes técnicas de impressão: relevos secos criados com raízes e placas de metal na prensa, impressão tipográfica e impressão a laser.


︎ R$ 60,00


Marear
14x27cm — 08 páginas — cianotipia sobre papel 100% algodão — 50 exemplares numerados e assinados
Taygoara Aguiar
Marear é uma cartografia afetiva composta por imagens de embarcações pesqueiras e de passeio dos portos de Plataforma, Solar do Unhão, Porto da Barra e Ilha de Maré, localizados na Baia de Todos os Santos, em Salvador/BA. Sua estrutura de madeira e papéis especiais, ao mesmo tempo é e abriga barcos e cianotipias sobre papel de algodão. Marear é um convite à invenção de narrativas e histórias possíveis dos barcos de fibra ou madeira, saveiros e traineiras presentes neste livro de artista. Naus que compõem a paisagem de grande parte da orla marítima da cidade e representam os barcos presentes nos espaços íntimos das memórias pessoais do autor/ designer Taygoara Aguiar. Memórias afetivas construídas, durante sua infância e adolescência, no subúrbio ferroviário e Ilha de Maré; e mais recentemente, nas vivências entre os barcos do centro antigo da cidade. O projeto gráfico parte de fotografias dos barcos de transporte e pesca da Baía de Todos os Santos e os seus respectivos nomes de batismo. Uma investigação gráfica e tridimensional expressa nas texturas, cores e tipografias presentes nas próprias embarcações registradas.

︎ R$ 290,00




Convidados






Regina Melim
Conversa
Plataforma par(ent)esis: publicar como prática artística e curatorial
12 / 05 — 17h

Vive e trabalha em Florianópolis, SC.
Docente no Departamento de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Coordena nesta mesma Universidade, junto com Raquel Stolf, o Grupo de Pesquisa Proposições Artísticas Contemporâneas e seus processos experimentais, bem como a Sala de Leitura — Sala de Escuta, um espaço que abriga um acervo de publicações de artista (impressas e sonoras) para pesquisa, leitura e escuta a todos os interessados no tema. Em 2006 criou a par(ent)esis, uma plataforma de pesquisa, produção e edição de projetos artísticos e curatoriais no formato de publicações impressas (www.plataformaparentesis.com). Coordena desde 2012 a publicação ¿hay en portugués?, como atividade decorrente de seminários realizados com os alunos do PPGAV/CEART/UDESC.








Flávia Bomfim
Oficina
Arquitetura dos Livros – Dobras e pop up’s
15, 16 e 17 / 05 — 18h30
Artista Visual, psicóloga e pesquisadora de bordados do mundo. Realiza em Salvador o Festival de Ilustração e Literatura Expandido e feiras de arte e publicações independentes; promovendo instâncias de discussão sobre a literatura ilustrada, a produção independente e a comercialização de artes gráficas. Fundou a editora Movimento Contínuo que é uma editora mas também um conjunto de ações educativas através da arte.


Amir Brito Cadôr
Oficina
Pensamento Impresso
25 / 05 — 18h30
26 / 05 — 9h30 e 14h30
Artista e professor de Artes Gráficas na Escola de Belas Artes da UFMG. Desde 2004 realiza pesquisas sobre livros de artista, ministrou cursos e palestras sobre este tema em Belo Horizonte, São Paulo, Florianópolis, Porto Alegre e Brisbane (Austrália). Fez a curadoria de exposições sobre livros de artista no Centro Cultural São Paulo (SP), Centro Cultural da UFMG, Sesc Pompeia (SP), Museu de Arte da Pampulha (MG), Biblioteca Universitária da UFMG, Galeria de Arte da Unicamp (SP) e no Museu da Imagem e do Som de Santos (SP). É curador da Coleção Livro de Artista da UFMG. Escreveu para os catálogos de exposição de Paulo Bruscky no Museu de Arte da Pampulha (MG) e de Raymundo Colares no Museu de Arte Moderna (SP) em 2010. Em 2016, a editora da UFMG publicou sua pesquisa de doutorado, O livro de artista e a enciclopédia visual.


Atividade aberta:
Lançamento do livro “Uma história da leitura”

26 / 05 — 17h

Gustavo Piqueira
Conversa
Possibilidades da narrativa impressa
09 / 06 — 14h30
Gustavo Piqueira é um dos designers gráficos mais premiados do Brasil e autor de 20 livros de difícil classificação, todos marcados pela livre mistura entre texto, imagem, design e História. Das suas experimentações gráficas que buscam questionar as barreiras entre literatura e gráfica, bem como a própria percepção do que, de fato, é um “livro”, nasceram projetos como Lululux (Lote42/2015), Valfrido? (Lote42/2016) e De Novo (Lote42, 2018), assim como sua investigação histórica sobre a trajetória do livro e as transformações que vêm sofrendo desde a Antiguidade deram origem a obras como Mateus, Marcos, Lucas e João (EDUSP/2014), Oito Viagens ao Brasil (WMF Martins Fontes e Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin/2017), e mais recentemente a coleção Gráfica Particular (Lote 42/2017 e 2018).
À frente da Casa Rex, sua casa de design gráfico internacional, Gustavo Piqueira já recebeu mais de 460 prêmios internacionais de design e é o designer com o maior número de projetos selecionados (133) no mais
importante prêmio nacional, a Bienal de Design Gráfico ADG. Além disso, a Casa Rex vem sendo eleita o Escritório de Design Brasileiro do Ano pelos últimos 5 anos consecutivos (2013-2017) pela ABEDESIGN - Associação Brasileira das Empresas de Design.



Pedro Vieira
Conversa + leitura de projeto
Os espaços da arte e do livro
16 / 06 — 9h30
16 / 06 — 14h30
18 / 06 — 18h30



Pedro Vieira é arquiteto, mestre e doutorando pela FAU USP, e professor na Escola da Cidade. Fundou com Luiz Vieira a Ikrek Edições – editora voltada à publicação de livros de artista, que desde 2014 já publicou mais de 20 títulos, de artistas brasileiros e estrangeiros, privilegiando sempre a diversidade entre os artistas e suas propostas.



Edith Derdyk
Conversa + leitura de projeto
Entre ser um e ser mil - o objeto livro e suas poéticas
06 / 07 — 19h
07 / 07 — 10h e 14h
Edith Derdyk  tem realizado exposições coletivas e individuais desde 1981 no Brasil e no exterior (México, EUA, Alemanha, Dinamarca, Colômbia, Espanha, França). Contemplada com prêmios/bolsas tais como: 2017. Título Doctora Honoris Causa_17,Instituto Estudios Criticos_Cidade do México; 2015.Edital PROAC_Incentivo à Literatura_Poesia; 2014. Edital PROAC_Livro de Artista; 2012_Prêmio Funarte Artes Visuais; 2002_Bolsa Vitae de Artes e APCA; 1999_The Rockefeller Foundation_ Bellagio Center, Itália, entre outros. Autora: Entre ser  um e ser  mil – o objeto livro e suas poéticas(organizadora)_Senac; Disegno.Desenho.Desígnio(antologia)_Senac;  Linhas de Horizonte_Ed.Escuta; Linha de Costura_C/Arte; Formas de pensar  o desenho_Ed.Zouk.  Atualmente coordena Pós Graduação Lato Senso “Caminhada como Método pra Arte e educação”na A Casa Tombada.


Atividade aberta:
Lançamento do livro “Edith Derdyk: 1997-2017”

06 / 07 — 19h
Sociedade da Prensa
Oficina
Edições Instantâneas - Laboratório Gráfico Experimental
17 / 07 — 18h30
18 / 07 — 18h30
Ajuntamento coletivo curioso em soluções gráficas artesanais e técnicas de impressão de baixo custo, desde 2013. Formado pelo amigos Flávio Oliveiras, Tiago Ribeiro e Laura Castro - entre outros parceiros temporários, os sócios - a Prensa faz cartazes, publicações, cadernos, encartes diversos, cartões e outros suportes móveis, trabalhando principalmente com a serigrafia.
O ateliê funciona no bairro do Santo Antônio Além do Carmo, Salvador/BA, e abriga o selo editorial EDTORA, investindo em publicações de literatura que colocam o livro em lugares não habituais.



Aline Valli
Oficina
Produção gráfica editorial para projetos especiais
28 / 07 — 9h e 14h30



Aline Valli é formada em Tecnologia Gráfica pela Faculdade Senai Teobaldo de Nigris. Trabalha como produtora gráfica desde 2002, sendo 8 anos dedicados à editora Cosac Naify. Atualmente gerencia a produção gráfica dos livros da editora Todavia.Além de sua atuação no mercado como produtora gráfica, dá cursos e palestras sobre o tema.


Ana Luiza Fonseca
Conversa
Ttéia - Teias da Tijuana
04 / 08 — 14h30
Ana Luiza Fonseca coordenou o Espaço Tijuana e seus projetos editoriais de 2008 até 2015. Atualmente é curadora residente na Biblioteca | Centro de Documentação e Pesquisa da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro. Também segue com a organização da Feira Tijuana de Arte Impressa, projeto que idealizou em 2009 na Galeria Vermelho e que, desde 2016, realiza edições no Rio de Janeiro, Lima (Peru) e Buenos Aires (Argentina). Como curadora independente, apresentou a exposição "Além da Biblioteca" no Museu Lasar Segall (2011) que também foi realizada duas edições internacionais em 2012, uma em colaboração com a Embaixada do Brasil em Tóquio e outra na Feira do Livro de Frankfurt. Sua principal área de interesse é o debate sobre a produção de livros de artista na arte contemporânea, bem como a pesquisa de editores independentes na América Latina.


João Varella
Oficina + pitch e consultoria aberta
Circulação: distribuição, precificação, divulgação, imprensa e redes sociais. 
10 / 08 — 18h
11/ 08 — 14h e 17h
João Varella é fundador da editora Lote 42 e da Banca Tatuí. É autor dos livros 42 Haicais e 7 Ilustrações, A Agenda e Curitibocas: Diálogos Urbanos. Publicará neste ano a obra Videogame, a Evolução da Arte. Articula desde 2017 o Indie Book Day no Brasil. Recebeu prêmios como Jovens Talentos da Indústria do Livro, Prêmio Sebrae de Jornalismo e Proyectando Valores da Câmara Argentina de Anunciantes. Jornalista formado e pós-graduado pela PUC-PR, produziu reportagens para diversos veículos de comunicação, como IstoÉ Dinheiro, El Economista América, Gazeta do Povo, R7 e Cândido. Atualmente, escreve mensalmente sobre economia e literatura no jornal Relevo. Nasceu em Guaíba (RS) e mora em São Paulo.




Mark
Ficha técnica
Produtor: Ilan Iglesias Editora/curadora: Larissa Martina Design gráfico: Voulta Fotografias: Caixa de Fósforo Vídeos: +1 Filmes